quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Centro de Transmissão da Sky

Interessantíssima matéria de um cidadão que visitou o Centro de Transmissão da Sky.


Por Zumo Blog

Fiz ontem uma visita rápida ao Centro de Transmissão da Sky, em Tamboré, aqui ao lado de São Paulo.

Além do fato de descobrir que os caras são mais paranóicos (com razão) com redundância de equipamentos (quase tudo relacionado a recepção, processamento de vídeo e transmissão tem dois ou três aparelhos em backup), deu para enlouquecer na sala de controle de programação (foto depois do clique).

(Matrix Feelings, não?)

Mas vamos aos números enormes divulgados pela empresa (fotos só do lado de fora e das antenas – a das telas acima é de divulgação):

  • Mais de 300 canais digitais (SD e HD) que transmitem 7.200 horas de programação por dia;
  • Três antenas de transmissão sendo duas de 13,2m de diâmetro e uma reserva de 7,6m de diâmetro, projetadas para operar em ventos de até 120km/h;
  • 35 transmissores;
  • 22 antenas de recepção;
  • Mais de 500 telas de TV (canais adultos aparecem na tela acima sim, mas ficam com a imagem escurecida – deu para perceber bem isso ao vivo)
  • Mais de 300 equipamentos de compressão de vídeo em MPEG 2 e MPEG 4; (conforme você anda na sala de compressão o ar-condicionado fica mais frio. passe para a sala de transmissão e congele… Por sinal, grande parte dos equipamentos de transmissão usa… válvulas, por conta da alta frequência que vai para o satélite)
  • Capacidade para gerar localmente até 100 canais e armazenar mais de 1.200 horas de vídeo;
  • Refrigeração equivalente a 800 condicionadores de ar residenciais;
  • Consumo de energia equivalente a 300 residências ou 225 km de ruas iluminadas;
  • Seis geradores de 450kW cada com autonomia de 40 horas ininterruptas sem reabastecimento (logo, no dia do apagão, a Sky continuou no ar, pena que os consumidores não conseguiam ver…)
  • 99,995% do tempo em operação – menos de 30 minutos fora do ar por ano (média de 5s por dia). Diz a Sky que, conforme o tempo fecha em Tamboré, automaticamente eles aumentam a potência do transmissor para o satélite para que os canais não saiam do ar – e muitas vezes problemas de recepção podem ser por conta de alguma configuração errada na instalação.

Um comentário: